Radio Grooveshark

sexta-feira, 1 de março de 2013

Árvore de outono


Árvore de outono


Por mais que eu me esforce bastante
nunca chegarei a ser,
para ti, alguém importante.
Já pude perceber.

Por mais que eu me encha de luz,
para ti, nunca terei brilho.
Minha estrela se apagou,
já não reluz.

Por mais que eu te dê carinho,
nunca chegarei a ser,
para ti, mas que um espinho,
que foste obrigada a conceber.

Sempre em segundo plano,
perco o resto do meu encanto.
Então, como árvore de outono,
eu fico aqui no meu canto.

Sandra L. Felix de Freitas®

Campo Grande, MS – outubro de 2004