Radio Grooveshark

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Palavras sem vida




Palavras sem vida


Sinto-me
sozinha,
meio perdida,
sem teu brilho
sem o teu sorrir.

As palavras,
minhas sementes,
deslizam sem vida,
suavemente,
entre lágrimas escondidas,
pelos meus dedos dormentes.

Penso,
reflito,
e aflita,
pergunto-me:
o que estarei eu
fazendo comigo?

Sandra L. Felix de Freitas®
Campo Grande, MS