Radio Grooveshark

terça-feira, 16 de julho de 2013

Desaba(fa)ndo na madrugada


Desaba(fa)ndo na madrugada

Tento, em vão,
reprimidos os sentidos
empurrar a decisão
para o dia seguinte
procuro esconder a lagrima,
até mesmo de mim
num redemoinho-tortura sem fim.

Fiz uma promessa,
nao a quero quebrar
entretanto
sinto que estou chegando
ao limite
falta pouco,
um quase nada
pra tudo em mim mudar.

Hoje,
chego a compreender
atitudes de algumas pessoas
que cheguei a
(in)justamente,
criticar...
Neste momento volto a entender
até mesmo a mim,
quando deixei de ser.

Portanto,
ouça-me com atenção:
agora teus olhos me podem ver
às tuas mãos
ainda é permitido me tocar
... em breve deixarei de ser...
Logo, deixarei de estar.
Vou sofrer,
eu sei.
Mas não te permito me humilhar!



Sandra L. Felix de Freitasâ