Radio Grooveshark

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Coração de poeta


Coração de Poeta

Coração

do poeta
não se cala.
Ferido de saudade 
do amor que partiu,
ou pela dor da desilusão
de não ser correspondido,
sentindo-se desconsolado,
dilacerado... sangrando...
de teimoso, não se cala.
Pois coração de poeta
quando machucado
reage, se rasga...
mas não desiste
não se cala.
Continua falando
de sonhos e amores
ainda que com dificuldade.
Pois o coração de poeta sabe
que para curar a sua dor
é continuar amando
e de muita paixão
se alimentando.
O coração
de poeta
se cala,
morre.

Sandra L. Felix de Freitas®